sexta-feira, 2 de agosto de 2013

PRF leiloará veículos apreendidos pelo órgão no Rio Grande do Norte


A Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Norte está organizando um leilão para vender os veículos apreendidos pelo órgão de forma a quitar os débitos desses transportes. A estimativa da PRF é que existam 1.350 veículos apreendidos espalhados pelos seus pátios em todo o Estado. O leilão está previsto para ser realizado no final do mês de outubro.

Segundo o inspetor Everton Ferreira, presidente da Comissão de Leilão da PRF, a venda dos veículos será realizada de forma regional. “Para este ano, não está previsto o leilão de viaturas. No entanto, devem ser realizados dois leilões de veículos apreendidos. O primeiro deles deverá acontecer no final de outubro ou início de novembro. Os leilões serão feitos de forma regional na Grande Natal, Mossoró e Currais Novos”, explica. Em cada um desses locais, serão leiloados veículos apreendidos em todo o Estado. “Vamos juntar tudo que foi apreendido e separar nesses locais. Nosso objetivo é que cada um desses leilões regionais tenha em torno de 300 veículos”, afirma o presidente da comissão. Segundo o inspetor, a ideia é que os leilões passem a ser mensais para evitar o acúmulo.

Sobre o leilão, Everton Ferreira esclarece que a legislação diz que a partir de 90 dias o veículo pode ir à venda para quitar os débitos. “No entanto, nem todos os veículos podem ser leiloados. Aqueles envolvidos em crimes, com restrição principalmente judicial e os decorrentes de roubo ou furto não podem participar. Os demais, sejam alienados ou não, podem participar depois dos trâmites legais”, esclarece.

O inspetor afirma que os proprietários devem, o quanto antes, resgatar os veículos apreendidos para evitar que eles sejam vendidos. “Muitas pessoas acabam não indo resgatar os veículos porque imaginam que a estada seja paga, o que aumentaria muito a dívida. No entanto, não cobramos. O proprietário deverá somente licenciar adequadamente o veículo”, destaca. “É muito importante que os proprietários evitem o leilão. Até porque, caso o valor da venda seja inferior ao dos débitos do veículo, o restante da dívida irá para o CPF (Cadastro de Pessoa Física) do proprietário. Então procurem retirar os seus veículos para evitar mais transtornos”, completa.
Via: Blog do Eduardo Dantas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...